Posts Marcados Com: Transiberiana

Nizhny Novgorod: rio Volga, literatura e uma agradável rua de pedestres

Nizhny Novgorod foi sem dúvida uma das gratas surpresas da Transiberiana. Resolvi parar porque “já estava no caminho mesmo” e acabei mordendo a língua. Uns dias antes de visitar a cidade, que é conhecida como a “terceira capital da Rússia”, cheguei a comentar com uma amiga que “morar em Nizhny deveria ser bem chato”. Eita, que vergonha por ter falado sobre um lugar que eu nem conhecia. Eu estava completamente enganado. Nizhny tem tudo o que Moscou tem, com a diferença de que é mais simpática, mais acolhedora e mais charmosa. Ok, acho que já compensei meu grande erro por ter subestimado Nizhny Novgorod. O que tem então de tão especial na cidade?

Eu sugiro começar o passeio indo direto para o centro. Da estação de trem, pegue qualquer ônibus que vá para o Kremlin (1), que fica no alto de uma colina. A entrada é gratuita e você poderá admirar as 11 torres do século 16 que protegem o complexo amuralhado. Quase todos os edifícios lá dentro são sede de algo do governo, mas o espaço conta ainda com a Catedral de São Miguel Arcanjo, do século 17, e um monumento aos heróis da II Guerra Mundial, além da chama do soldado desconhecido.

Saindo do Kremlin, pegue a rua principal, Bolshaya Pokrovskaya (2). É um bom momento para parar para descansar e comer algo. Quando você chegar ao final da rua, encontrará a praça Gorky, com a estátua do escritor. Vire à direita e busque a rua Ilinskaya (3), que é quase paralela à Bolshaya Pokrovskaya (quase paralela pra uma pessoa de Humanas; que não me leiam os matemáticos). Dali, desça até a rua Pochtovy Syezd, pela calçada da esquerda. Você vai ver uma casa de madeira vermelha – é onde Gorky viveu durante a infância. Por sinal, a cidade chegou a se chamar Gorky nos tempos soviéticos!!

Volte à rua principal e pegue a seguinte à esquerda (4), rua Dobrolyubova. Em alguns metros, você verá a igreja da Assunção. Agora é só começar a descer. Como? Fica por sua conta. Há algumas rotas diferentes – pelo parque, por escadas… A vista daqui é muito legal e você consegue ver os rios Volga e Oka, além das principais igrejas da cidade.

Quando chegar à cidade baixa, busque a rua Rozhdestvenskaya (5), paralela à margem do rio. Ali você vai ver a magnífica igreja barroca Stroganov (também chamada igreja da Natividade).

Depois de toda esta andança, você pode pegar um ônibus para atravessar a ponte ou simplesmente ir caminhando, como eu fiz. E se não estiver cansado, vá até o monastério da Anunciação (6), do século 13. É só continuar andando pela rua Rozhdectvenskaya, sem atravessar a ponte. Infelizmente, o monastério não está aberto para visita.

Tendo atravessado a ponte (8), vire à direita para visitar a Catedral Nevsky (é o templo amarelo que você vê da cidade alta). E depois, caminhe até a praça Lênin (9) ou pegue um ônibus para o seu albergue ou para a estação de trem.

Nizhny

Confira aqui as fotos dos pontos citados no post e marcados no mapa:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Muita gente tem me pedido pra postar fotos do trem e das paisagens que eu tenho visto nesta aventura ferroviária. Aí vão as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Tags: , | 3 Comentários

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.